É possível evitar o câncer? Confira 5 dicas

Preparando alimentos de forma saudável

O câncer é a segunda maior causa de mortes no Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atrás apenas das doenças cardiovasculares. Mas sabia que muitas vezes é possível evitar o câncer? Dos cerca de 625 mil novos casos de câncer que devem surgir a cada ano entre 2020 e 2022, segundo estimativa do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), algo entre 80% e 90% está associado a causas externas que poderiam ser evitadas apenas com hábitos saudáveis.

É verdade que uma parcela dos casos de câncer tem causas internas, ligadas à genética ou à capacidade do organismo de se defender de agressões externas, como substâncias tóxicas ou radiação. Também é verdade que o câncer infantil não pode ser prevenido. Mas a maior parte dos casos de câncer em adultos está associada ao comportamento e a fatores externos que influenciam o comportamento.

Um exemplo é a obesidade, um dos principais fatores de risco para 9 dos 11 tipos mais frequentes de câncer na população brasileira. Ou seja, isso significa que não ser obeso já é uma grande proteção. E a obesidade, que também é uma condição de causas multifatoriais, pode ser evitada e combatida por meio de hábitos saudáveis de alimentação e atividade física mantidos ao longo da vida.

Seja por meio de força de vontade individual ou de influência externa, o fato é que a forma mais garantida de evitar o câncer é a vida saudável.

Aproveitando o Dia Mundial do Câncer, que é celebrado dia 4 de fevereiro e marca as campanhas de prevenção há 21 anos, preparamos dicas especiais para quem quer ficar longe dos fatores de risco para a maior parte dos cânceres.

Como fugir dos fatores de risco do câncer

Risco, conforme explica o Inca, é a chance aumentada que você tem de desenvolver uma doença quando fica se expondo a situações pouco seguras. Fumar, beber álcool com muita frequência, alimentar-se de forma inadequada cotidianamente, ficar sedentário e engordar muito acima do peso corporal saudável são comportamentos de risco para muitas doenças, entre as quais muitos tipos de câncer. Expor-se ao sol sem proteção também é comportamento de risco para o câncer de pele e praticar sexo sem preservativo é fator de risco para o câncer de útero, já que expõe a mulher ao vírus do HPV.

Existem duas maneiras de se manter longe dos fatores de risco para o câncer:

Prevenção primária — consiste em evitar ativamente a exposição a eles, por meio de comportamentos saudáveis e preventivos, tais como:

  • manter uma alimentação saudável;
  • praticar exercícios regularmente (pelo menos 150 minutos semanais em intensidade leve ou moderada ou 75 minutos semanais de intensidade vigorosa);
  • manter o peso corporal adequado;
  • não fumar;
  • evitar bebidas alcoólicas;
  • evitar exposição ao sol entre as 10h e as 16h;
  • usar preservativo nas relações sexuais;
  • tomar vacinas contra o HPV (no caso de jovens que ainda não iniciaram a atividade sexual) e a hepatite.

Prevenção secundária — é feita por meio de exames de rastreamento para diagnóstico precoce da doença, seguidos de tratamento de seu estágio inicial e pré-maligno. A prevenção secundária também envolve detectar um tumor em estágio inicial, quando ainda é assintomático. Isso aumenta as chances de cura.

Por exemplo, por meio dos exames ginecológicos regulares são descobertas as verrugas no colo do útero causadas pelo vírus HPV, que, se tratadas a tempo, evitam que deem origem a um câncer.

Prevenir é viver bem

Então, ao levar uma vida saudável e adotar comportamentos preventivos, você se protege de todas essas doenças ao mesmo tempo, além de ter mais qualidade de vida em comparação com pessoas que repetem hábitos não saudáveis consistentemente.

Além desses comportamentos de risco, há outros fatores de risco para o câncer, que envolvem a proximidade ou contato com substâncias tóxicas – como é o caso dos trabalhadores rurais expostos indevidamente aos agrotóxicos e dos moradores de áreas afetadas por poluição – ou fontes de radiação.

5 dicas para evitar o câncer

Uma vida saudável é tão protetiva quanto prazerosa. Com as cinco dicas a seguir, você mantém sua saúde física e mental em dia para todos os momentos e afasta os principais fatores de risco para os tipos de câncer mais comuns na população brasileira.

1. Aprenda a cozinhar como antigamente

Alimentar-se diariamente de refeições caseiras e preparadas com alimentos predominantemente vegetais, variados e frescos, pertencentes a diferentes grupos alimentares, é a melhor receita para obter todos os nutrientes e antioxidantes necessários para manter seu corpo no peso adequado e prevenir doenças como o câncer, de acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira.

2. Troque a carne por mais vegetais

O excesso de carne na alimentação é fator de risco para o câncer de intestino e outras doenças, como a cardíaca, além de ter grande influência na mudança climática e na perda de biodiversidade quando é hábito de grande parcela da população mundial. Aposte no prato colorido e na variedade de hortaliças, frutas, leguminosas (ótimas fontes de proteína) e tubérculos para ter uma alimentação ao mesmo tempo mais saudável e sustentável, com menos carne.

3. Pratique atividade física sem sair de casa

Se a falta de tempo ou de dinheiro são as desculpas de sempre para não fazer exercícios físicos e permanecer nas estatísticas de sedentarismo, lembre-se de que a pandemia do novo coronavírus elevou a malhação em casa ao patamar de treino de atleta: temos tutoriais em vídeo e aulas ao vivo para tudo, de ioga a crossfit. Dá para malhar até enquanto o forno assa seus vegetais! Junto com a alimentação equilibrada, manter-se fisicamente ativo também é fundamental para controlar o peso corporal e evitar que ele suba e se torne um fator de risco para o câncer e outras doenças, como ressalta a American Cancer Society.

Mas lembre-se de que é importante que um profissional da saúde seja consultado antes de iniciar qualquer atividade física. Assim, ele poderá orientar e dizer se seu corpo tem algum limite físico e quais cuidados são necessários para a sua segurança.

4. Mantenha uma agenda de exames preventivos

A visita regular ao clínico geral e o check-up preventivo periódico são seus passaportes para a tranquilidade. Exames como o papanicolaou, o exame de toque nas mamas, a mamografia depois dos 40 anos, o exame de toque de próstata e o hemograma, entre outros, são chave para a prevenção secundária de vários tipos de câncer. Para não deixar passar tempo demais entre uma repetição e outra desses exames, combine com o médico e marque datas na agenda.

5. Mantenha sua carteira de vacinação atualizada

Este é um momento oportuno para relembrar a importância das vacinas, inclusive na prevenção do câncer. Adolescentes vacinados contra o HPV (fator de risco para o câncer de útero) e adultos vacinados contra a hepatite B (fator de risco para o câncer de fígado) estão duplamente protegidos: contra os vírus e contra a doença crônica que ninguém quer ter. Procure o posto de saúde mais próximo da sua casa e agende a aplicação das vacinas que faltem.

Cuidar-se é uma questão de valorizar a si mesmo antes de tudo. Compartilhe esse artigo com as pessoas de quem você gosta, e cuidem-se mutuamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *