Saiba como evitar as doenças comuns no verão

Senhora sorridente passando protetor solar

O verão está chegando e é um período de calor, sol e muita diversão. Mas que exige alguns cuidados redobrados com a saúde. É importante tomar algumas precauções para evitar doenças comuns nessa estação, como insolação, viroses, dengue, intoxicação alimentar, entre outras. Continue a leitura para entender algumas das condições frequentes durante o verão e veja dicas de como cuidar de você e da sua família!

Quais são as doenças comuns no verão?

Dengue, Chikungunya e Zika

O Aedes aegypti é responsável pela transmissão de dengue, Zika e Chikungunya, e o verão é uma época propícia para reprodução e desenvolvimento desse mosquito. Isso porque, nessa estação, costuma chover muito e fazer muito calor, o que faz com que o ciclo de reprodução dele seja mais curto.

Doenças de pele

Micoses, brotoejas, manchas e acne solar são condições que se desenvolvem com mais frequência durante o verão. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a combinação de sol, areia, praia, piscina e excesso de suor elevam o risco dessas doenças. Além disso, o câncer de pele também é uma doença causada pela exposição ao sol em excesso sem proteção.

Intoxicação alimentar

A conservação inadequada de alimentos e as altas temperaturas comuns no verão são os grandes culpados pela intoxicação alimentar. Por causa disso, bactérias e vírus se proliferam, instalando-se facilmente em carnes cruas e ovos, por exemplo, e provocam a intoxicação. Com isso, podem aparecer sintomas como náuseas, cólicas estomacais, diarreia e vômito.

Insolação

A exposição excessiva ao sol e o calor intenso podem causar insolação. Com o aumento da temperatura corporal, o organismo não consegue se resfriar e a pessoa perde muita água, sais e nutrientes, o que leva a sintomas como: dor de cabeça, tontura, desmaios, náusea, pele quente e seca, palidez e confusão mental.

Desidratação

A desidratação acontece quando o corpo perde mais líquido do que é ingerido. Isso deixa a boca seca, pegajosa, dá mais sede, causa sonolência, cansaço, prisão de ventre, dor de cabeça, tontura e diminui a produção de urina. Crianças e idosos estão mais sujeitos a sofrer com desidratação.

É importante tomar cuidado e evitar essas doenças. Apesar de parecerem ocorrer com sintomas simples, podem ter sérias consequências.

Leia também: Confira 10 dicas para manter a saúde do homem em dia

6 dicas para evitar doenças frequentes no verão

1. Cuidado com o sol

Em primeiro lugar, está o cuidado com o sol, que é muito mais forte durante o verão e um importante fator de risco para várias doenças. Para isso, é importante evitar ficar exposto ao sol entre 10h e 16h, período em que os raios estão mais intensos. Além disso, reaplique protetor solar a cada duas horas. Em crianças, inicia-se o uso do filtro solar a partir dos seis meses de idade.

O Ministério da Saúde também alerta que é importante usar, de preferência, chapéus e roupas de algodão, já que tecidos de algodão retêm mais radiação UV que o nylon. O mesmo pode ser usado nas barracas de praia, que devem ser preferencialmente de lona ou algodão.

Leia também: 10 cuidados com a pele no verão que você deve ter

2. Hidrate-se

As temperaturas mais altas exigem hidratação redobrada. Portanto, é importante aumentar a ingestão de líquidos no verão, principalmente de água. Não espere sentir sede para beber água. Em geral, é recomendado ao menos 2 litros por dia.

Coma também frutas que têm alto teor de água, como melancia, melão e uva. E cuidado com a cerveja e outras bebidas alcoólicas, pois elas desidratam. Além disso, é importante hidratar a pele passando um bom creme, que ajuda a manter a quantidade adequada de água na pele.

3. Proteja-se contra insetos

Além de aplicar repelentes na pele, é importante manter hábitos domésticos simples como limpar calhas e caixas d’água e recolher o lixo. Não deixar água parada é fundamental para evitar a proliferação do Aedes aegypti. Para isso, verifique também se não há água acumulada nos vasos de plantas e mantenha o quintal sempre limpo. Se for viajar, lembre-se de fechar as tampas de vasos sanitários e os ralos, e guarde vasilhas de água e comida de animais de estimação se não for ficar ninguém em casa.

4. Cuidado com muita umidade

Aumento do suor, ambientes úmidos e quentes, e ficar com roupas de banho molhadas por muito tempo são alguns exemplos de situações que facilitam a contaminação pelos fungos. Por isso, é necessário, após o banho, secar bem o corpo, sobretudo, as áreas de dobras como as virilhas, axilas, abaixo das mamas e entre os dedos dos pés. Além disso, na piscina, na sauna ou no chuveiro de clubes ou academias, sempre use chinelos e não ande descalço. Evite também usar sapatos muito fechados durante um dia inteiro de verão.

5. Guarde bem a comida

Não demore para guardar a comida preparada e, quando fizer isso, deixe-a em recipientes bem fechados dentro da geladeira. Dessa forma, é importante lembrar de não deixar a geladeira ou o freezer entupido de coisas, pois o ar precisa circular. Mantenha a cozinha bem limpa e higienizada, e garanta que os alimentos estejam bem cozidos, fritos ou assados. Além disso, evite alimentos crus, pois a alta temperatura favorece o crescimento de bactérias prejudiciais ao organismo.

6. Mantenha sua casa arejada

Ar-condicionado e ventiladores podem ser boas alternativas para refrescar a casa. Mas cuidado para não deixar o ar-condicionado muito tempo ligado, pois isso aumenta o ressecamento do ambiente e pode prejudicar o sistema respiratório. Uma opção é colocar uma toalha molhada ou bacia de água no ambiente para deixar o ar mais úmido. Caso não use ar-condicionado, deixe as janelas abertas.

Além de doenças, é comum também acontecerem mais afogamentos durante o verão. Por isso, é muito importante ter atenção na piscina e na praia, principalmente com as crianças. Os adultos devem estar sempre por perto para socorrer os pequenos. No mar, é importante que todos permaneçam nos locais mais rasos e livres de correnteza. Observe as bandeiras de sinalização e entre no mar nos pontos onde há guarda-vidas por perto.

E não se esqueça que ainda estamos enfrentando uma pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Portanto, os cuidados contra esse vírus ainda são necessários. Use máscara, higienize as mãos com frequência e evite aglomerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *