Festas de fim de ano e COVID-19: como celebrar com segurança?

Amigos brindando com taça o fim de ano

Nas últimas semanas, os números de casos do novo coronavírus (COVID-19) voltaram a aumentar em muitas cidades do Brasil. Por isso, e pelo medo de uma segunda onda da doença, secretários de saúde e governadores de vários estados voltaram a adotar medidas de restrição de circulação. Mas com esse cenário em vista, muitos brasileiros estão se perguntando: como será possível celebrar o Natal e o Ano Novo em meio a uma pandemia? Como agir com fim de ano e COVID-19?

Com a chegada do verão e a temporada de festas e férias, é normal querer sair, viajar e celebrar. Ainda mais depois de um ano como 2020, marcado por meses de distanciamento social e ansiedade. Mas é muito importante lembrar que ainda é necessário muito cuidado. O vírus continua se espalhando e todos somos responsáveis pelo controle da doença.

Assim sendo, a realidade é que dar grandes festas e viajar aumentam o risco de se contaminar e ter COVID-19. Por isso, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos publicou um material com recomendações para essa época do ano. Confira algumas dicas para determinadas situações típicas de fim de ano!

Viajar no fim de ano é seguro mesmo com a pandemia?

Viajar pode aumentar suas chances de se contaminar com coronavírus e passar para outros. Por isso, o CDC recomenda que adiar viagens e ficar em casa é a melhor maneira de proteger a si e aos outros este ano. Se, mesmo assim, for necessário e decidir viajar, é essencial que siga as seguintes medidas de segurança:

  • Use uma máscara em ambientes públicos e em qualquer lugar onde você estiver perto de pessoas que não moram com você;
  • Evite contato próximo, mantendo-se ao menos a 1 metro de distância das pessoas;
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos ou use um álcool em gel 70%;
  • Evite o contato com qualquer pessoa doente;
  • Evite tocar em sua máscara facial, olhos, nariz e boca.

Além disso, se for viajar, é importante verificar como estão os casos na cidade de destino. Veja também se seu plano de saúde tem cobertura no local. É cliente AllCare? Acesse o Portal do Beneficiário para tirar suas dúvidas sobre seu plano.

É permitido reunir a família toda em casa no Natal?

Longos encontros que envolvam um grande número de parentes e amigos não são aconselháveis. Portanto, as festas não estão proibidas, mas precisam ser adaptadas. Quanto mais pessoas se juntarem, principalmente vindas de lugares diferentes, maior será o risco de a família toda se contagiar. Além disso, reuniões mais longas representam um risco maior do que reuniões mais curtas. Portanto, confira mais alguns conselhos para as reuniões de fim de ano.

Convidados:

  • Não devem participar dos encontros de fim de ano pessoas diagnosticadas com COVID-19 ou com sintomas da doença;
  • Tente restringir a lista de convidados ao núcleo familiar mais próximo ou que conviveu nos últimos meses. Considerados do grupo de risco, os idosos precisam ser mantidos em segurança com máscara e afastados dos demais.

Ambiente e refeição:

  • Escolha ambientes ao ar livre ou com boa circulação de ar. Se possível, evite reunir todos em torno de uma mesa. Forneça várias mesas ou áreas de modo que as pessoas não fiquem tão próximas;
  • Se for o anfitrião, evite que as pessoas se sirvam e escolha uma pessoa, com máscara e após lavar as mãos, para servir a todos. Isso evita o manuseio compartilhado de utensílios;
  • Limite as pessoas que entram e saem dos locais onde os alimentos estão sendo preparados.

Uso da máscara e higiene:

  • Mesmo ao ar livre, peça que todos usem máscaras quando não estiverem comendo ou bebendo. Evite apertos de mãos e abraços com outras pessoas que não moram com você;
  • Se for o anfitrião, forneça álcool em gel em vários lugares da casa de forma visível e peça para que os convidados levem saquinhos para guardarem suas próprias máscaras, além de máscaras reservas.

É comum que muitos exagerem nas bebidas alcoólicas e bebam bastante nas festas de fim de ano, mas isso pode alterar o julgamento e tornar mais difícil a prática das medidas de segurança. No entanto, é importante lembrar que, quanto mais medidas de segurança implementadas, menor será o risco de contágio.

Embora o encontro com a família seja importante, ele pode apresentar riscos à saúde. Portanto, se você ou seus parentes não puderem comparecer a uma reunião pessoal, lembre-se de que ainda podem comemorar juntos virtualmente. Considere fazer uma chamada de vídeo durante a refeição ou outras atividades para que se vejam de forma on-line.

Cuidados depois das celebrações

Se você desenvolver sintomas de COVID-19 ou tiver contato com alguém que testou positivo para a doença, fique em casa por 14 dias e procure atendimento médico. De acordo com o Ministério da Saúde, os principais sintomas de COVID-19 são:

  • Febre;
  • Cansaço;
  • Tosse;
  • Dor de cabeça;
  • Falta de ar;
  • Coriza;
  • Perda de olfato ou paladar.

Nem todos os pacientes sentem esses sintomas, mas eles tendem a ocorrer dentro de 2 a 14 dias após a exposição ao vírus. Caso tenha alguma dificuldade respiratória, procure um serviço de emergência. No entanto, se seus sintomas forem leves, busque ficar em casa. Aliás, você pode também verificar se seu plano de saúde oferece um serviço de telemedicina disponível para contatar um médico de forma on-line.

Confira outros textos com mais dicas para você cuidar da sua saúde aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *